SP03: Modelagem de Erosão

Segundo os conhecimentos atuais, a região de estudo está sujeita a severa erosão de solos, causando problemas substanciais econômicos e ambientais. A erosão contínua leva a que uma perda massiva de solos superficiais, incluindo a perda de carbono orgânico, o que causa uma diminuição progressiva da fertilidade do solo natural.

Sedimentos transportados e carbono orgânico serám acumulados parcialmente dentro das águas superficiais e podem ser depositados nas zonas ribeirinhas do sistema de drenagem. Em total, podemos concluir que as perdas por erosão induzida de carbono orgânico não passam para a atmosféra em sua maior parte. Mas a erosão do solo limita substancialmente o potencial dos solos para sequestrar CO2 da atmosfera, por gerando húmus.

Para controlar a degradação de solos e perdas de carbono orgânico no sul da Amazônia, efetivamente, um sistema de suporte à decisão (SAD) deve ser desenvolvido e implementado. Como um componente integral do SAD esta parte do projeto tem como objetivo adotar e validar um modelo avançado de erosão do solo e deposição, chamado EROSION 3D, para a região do sul da Amazônia.


Recent Related Posts